(19) 3114 8497 ou (19) 3836 3318 - WhatsApp (19) 99605-7776

O regime tributário é um ponto importante para os resultados de uma empresa, pois dita como será a apuração e o pagamento de impostos da instituição. Por isso, essa escolha deve ser feita pelo qual é mais adequado ao ritmo financeiro de sua empresa.  

Muitas mudanças ocorrem todos os anos no cenário de uma organização, por esse motivo o ideal é analisar anualmente se é mais vantajoso permanecer no regime atual ou optar por uma mudança.

 

Quais são os regimes tributários?

 

Os regimes tributários são: Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real e o Lucro Arbitrado. Cada regime possui restrições ou obrigatoriedades de empresas que podem aderi-los.

 

  • Simples Nacional: permitido para microempresas e empresas de pequeno porte que faturam até 4,8 milhões ao ano.

 

  • Lucro Presumido: empresas que faturam até 78 milhões ao ano e não exerçam atividades que obrigam a opção pelo Lucro Real.

 

  • Lucro Real:  é obrigatório para empresas que faturam mais de 78 milhões ao ano, que tiveram lucros ou rendimentos no exterior ou que exercem atividades que obrigam a opção pelo Lucro Real, como bancos.

 

  • Lucro arbitrado: apesar da empresa também poder optar por esse regime de forma voluntária, ele é aplicado quando a instituição optante do Lucro Real ou Presumido, deixa de cumprir obrigações acessórias do regime.

 

Como são os impostos em cada regime tributários?

Simples Nacional: como o próprio nome diz, esse regime tem uma forma simplificada de arrecadação, através de um documento único, o DAS, são pagos 8 tributos. As alíquotas variam de acordo com o anexo que a atividade da empresa se encaixa e a faixa de faturamento dela.

Lucro Presumido: os impostos são calculados pela presunção de lucro da atividade da empresa, que pode variar de 1,6% de lucro para empresas de revenda de combustível e 32% para serviços como engenharia.

Lucro Real: nesse regime, os impostos são apurados pelo resultado obtido no balanço contábil, seja lucro ou prejuízo.

 

Qual regime tributário é adequado para minha empresa?

 

 

Cada instituição possui particularidades das operações que podem influenciar as tributações e a escolha do regime mais adequado. Então, até optar por um regime tributário se baseando em outra empresa que exerce a mesma atividade pode ser um equívoco.

O contador ao analisar o exercício anterior e ao projetar o próximo, consegue comparar os regimes tributários e determinar qual deles é o melhor para empresa naquele ano.